Registro no Ministério da Saúde: 104.103-0 19 3522.4200 | 11 5083.4661

BIBLIOTECA

DERMOVAC CHRONOS - VACUOTERAPIA

DERMOVAC CHRONOS ? VACUOTERAPIA

Introdução A técnica de endermoterapia começou a ser desenvolvida no final dos anos 70 com o objetivo de tratar as aderências cicatriciais, através da técnica de “apalpar e rolar” no tecido em processo de cicatrização restaurando a sua elasticidade.
O Dermovac é um moderno equipamento gerador de vácuo, com tecnologia microprocessada que garante uma exatidão nos parâmetros de sucção e, conseqüentemente, alta eficiência no tratamento.
O equipamento produz uma sucção de intensidade controlada de forma contínua ou pulsada com manoplas de formatos variados que são deslizadas sobre a superfície corporal, com finalidades estéticas, ortopédicas e reabilitação.
Sua eficácia de tratamento se dá pela capacidade de selecionar o tamanho da manopla, o modo de sucção (contínuo ou pulsado) e a potência da aspiração.

Efeitos Fisiológicos

Indicações

Contra-Indicações

Cuidados

Preparação do Cliente

- Facial

- Corporal

1. Realizar teste manual de sensibilidade com pinçamento e deslizamento simultâneo (“palper-roler”) para determinar as áreas mais críticas ou pontos álgicos.
2. Selecione manopla a ser utilizada de acordo com a região

- Pressão menor ou igual a 100 mmHg: regiões internas de coxa e braço e região abdominal
- Pressão menor ou igual a 200 mmHg: regiões anterior, posterior e lateral de coxa e glúteos
- Pressão entre 150 a 200 mmHg: regiões com fibroses e aderências
- Pressão entre 400 a 500 mmHg: estrias e rugas (ventosas de vidro)
- Pressão entre 500 a 600 mmHg: extração de comedões (ventosa de vidro)
- Pressão de 100 mmHg: cicatrizes corporais (ventosas de vidro)
- Pressão entre 30 a 40 mmHg: estímulo ao sistema linfático (roletes) e evacuação de linfonodos (chuveirinho no modo pulsado) ou facial com ventosas de vidro
- Pressão entre 40 a 60 mmHg: cicatrizes faciais
- Pressão para estímulo circulatório na face: 60 a 80 mmHg

- Cuidados na Aplicação

PROTOCOLO SUGERIDO DE DRENAGEM PARA ESTÉTICA FACIAL
Estas sugestões são baseadas em relatos clínicos, e não têm a pretensão de excluir outra metodologia de utilização do recurso terapêutico.

TÉCNICA

  1. Inicia-se o tratamento pelo bombeamento dos linfonodos, utilizando o modo pulsado (25 pulsos/min) com a ventosa de vidro de formato circular na região dos linfonodos.
  2. Deslizamento com a ventosa de vidro de bico chato no mesmo sentido da drenagem manual no modo contínuo
  3. Com a ventosa de ponta realizar o deslizamento ao redor dos olhos
  4. Finalizamos o tratamento pelo bombeamento dos linfonodos, utilizando o modo pulsado (25 pulsos/min) com a ventosa de vidro de formato circular na região dos linfonodos.

PROTOCOLO SUGERIDO PARA LIMPEZA DE PELE
TÉCNICA

  1. Realizar a emoliência com Bioset Steamer ou cosmético para esta finalidade
  2. Realizar a esfoliação com o Bioset Beauty Skin promovendo uma esfoliação superficial, limpeza e emoliência dos óstios.
  3. Realizar a extração através do deslizamento com a ventosa de bico chato no mesmo sentido da drenagem manual no modo contínuo, de forma lenta.
  4. Com a ventosa de ponta realizar o deslizamento na região da asa do nariz e sob comedões nariz em potência de 500 mmHg.

Obs.: A potência não pode provocar equimoses e/ou hematomas na superfície da pele da cliente!! Se a ventosa estiver com dificuldade de deslizamento deve-se diminuir a potência de sucção do equipamento!!

PROTOCOLO SUGERIDO DE DRENAGEM PARA ESTÉTICA CORPORAL
Estas sugestões são baseadas em relatos clínicos, e não têm a pretensão de excluir outra metodologia de utilização do recurso terapêutico.

TÉCNICA
Na realização da Drenagem Linfática deve iniciar finalizar o tratamento pelo bombeamento dos linfonodos, utilizando o modo pulsado (25 pulsos/min) com o cabeçote circular na região dos linfonodos e da veia safena. Entre estas 2 fases seguimos as manobras obedecendo às normas gerais da drenagem escolhendo as manobras de acordo com o estado do tecido a ser trabalhado.

DESLIZAMENTO – modo contínuo
- mover o cabeçote lentamente para frente e para trás.
Efeito: permite ao cliente acostumar-se com a sensação e permite dosar a pressão e potência da aspiração e drenagem linfática. Utilizado após o bombeamento dos linfonodos e ao final da seqüência dos roletes esféricos.

CIRCULAR – modo contínuo
- mover o cabeçote realizando movimentos de círculos
Efeitos: estimulação da circulação

OITO GRANDE – modo contínuo
- realizar o movimento na forma de oito torneando totalmente uma área determinada
Efeitos: movimentação do tecido conjuntivo com finalidade de hiperemiante e de remodelação

OITO PEQUENO – modo contínuo
- realizar o movimento na forma de oito de forma mais rápida,torneando totalmente em áreas críticas determinadas
Efeitos: movimentação e desfibrosagem do tecido conjuntivo

ZIGUE-ZAGUE – modo contínuo
- realizar o movimento na forma de zigue-zague mudando a direção do cabeçote.
Efeitos: hiperemiante e remodelamento

REBOTE – modo pulsado
- mover o cabeçote para frente levantando-o dos tecidos (perdendo o contato) de maneira intermitente e relativamente rápido, ou MODO PULSADO (30) E POTÊNCIA ALTA
Efeitos: tonificação da pele e estimulação da circulação

Limpeza das manoplas e filtro

email: suporte@bioset.com.br

NEWSLETTER - Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades! Cadastre-se